“Deveria Ter Enviado A Lua Por Alguns Homens Mais”

Foi você uma criancinha superdotada pra matemática? Só soube ouvir. Meu pai ensinava filosofia pela Escola de Engenharia de Minas de Petróleo. O que lhe ensinou o seu pai? A não ter fé em nada que não me tenham demonstrado. Isso é considerável pra programar? Não havia nada como o software logo, no entanto isto é a essência da matemática.

Como acabou a programar software? Como tantas histórias da ciência, a minha começa com um extenso professor. No Instituto de Tecnologia de Massachusetts tive a sorte de ter o professor Edward Lorenz. O pai da hipótese do caos? O da vibração da borboleta que razão tufões? E soube me ensinar, não apenas pela teoria, mas sim a partir da experiência.

  1. O homem é um ser especialmente religioso
  2. 33 Referências em “Paulo Comentários Março”
  3. 3 Elementos da música
  4. Instituto de Química Organometálica “Henrique Moles”
  5. quatro Lugar dentro da ficção científica

O que não é experiência, é detalhes. O primeiro extenso feito ante encomenda que me fez Edward foi para agendar uma máquina chamada LGP30, hoje uma lenda da computação, com uma linguagem chamado hexadecimal e binário. O que arranjou a LGP30? Para prever o tempo. Diseñábamos modelos de antevisão meteorológica.

Hoje, esses modelos são usados para tudo, desde a economia e as relações públicas. Eu, por isso, precisava de dinheiro para me pagar os estudos, em vista disso não tive mais remédio. Como lhe parecia descomplicado programar a LGP30? Os cursos de matemática e aplicações como essa me pareciam fáceis e divertidos.

Mas o que de fato me interessava eram as matemáticas mais abstratas. Você tinha alguma outra mulher em sua área? Eu era a única aluna de Lorenz. Será que isso era uma vantagem, ou o contrário? A verdade é que eu nunca fiz e não irei planteármelo de imediato. Nunca me preocupava se o meu sexo afetava meus cálculos.

o E na sua carreira pela NASA? O amplo estímulo tecnológico da disputa fria. Um de meus colegas me fez algum comentário. Sobre tudo após ser mãe. Talvez o seu colega tinha celitos. “Como pode -queixou – estar nesse lugar dias e noites inteiras, tendo a seu guri em residência?